Wiki Hora de Aventura
Wiki Hora de Aventura
Marceline II - I Remember You.png "Transcrição Incompleta"


Esta transcrição está passando por uma fase de Criação ou Manutenção.

Transcrição

Falante Diálogo
[O episódio começa com Finn lutando contra monstros.]
Finn Seus mobs tristes. Vocês queriam muito esse baldinho gostoso, não é?!
[Um esqueleto atira uma flecha no balde de Finn.]
Finn [suspira] Iiiiiiiiia! [mata uma aranha e a espada dele quebra] Aah! [paga uma picareta na mochila] É hora de minerar! [mata um esqueleto] Sai do meu pé, ô mané! [vai batendo num zumbi até que a picareta quebra] A picareta! Uh! Uh! [bate no zumbi com um balde e ele morre, dropando uma cenoura] Morre! Ah! Uma cenourinha zumbi. [coloca a cenoura na boca] Eu devia ter lavado.
[Finn vai caminhando até o rio, e quando chega, pega seu balde para pegar água dele e vai caminhando de volta. Depois, uma ovelha cai pela cachoeira e bale. Depois, Finn chega perto de uma montanha e faz um pilar de blocos rapidamente para subir na montanha e assistir ao nascer do sol. Vários zumbis pegam fogo antes de Finn chegar lá em cima. Quando Finn chega lá em cima, ele espira e depois vai caminhando entre os animais. Um lobo late e Limãograb aparece com um limão na mão, grunhindo.]
Finn Hmm?
Limãograb Aah! Impertinência! Ah! [joga o limão no chão] Cresce! CREEEEEEESCE!
[Finn vai até uma mina debaixo da Casa na Árvore com um carrinho. Lá, Jake aparece minerando diamantes.]
Jake [termina de minerar o bloco] Aha! [pega o diamante e coloca num carrinho, onde é mostrado que ele já minerou 5 diamantes]
Finn [chegando na mina] Se liga, meu irmão! [bate com o seu carrinho no carrinho de diamantes de Jake] Eu trouxe o balde de água pura do rio que você me pediu.
Jake Valeu, meu irmão.
Finn Cê tá fazendo o quê aí em baixo, hein?
Jake Minerando diamante pra um projeto.
Finn Eu te ajudo, maninho!
[Finn e Jake conseguem vários diamantes e Jake, cansado, coloca o último.]
[Jake se alivia, Finn e Jake dão joinhas um pro outro, Jake corre com o carrinho de diamantes até perto da lava, coloca o balde que Finn o deu no chão, pega um diamante, o limpa, e o joga na lava, deixando Finn espantado.]
Jake Heheheh. [continua jogando os diamantes na lava] Sem nenhum mod! Sem nenhum mod! Sem nenhum mod! Sem nenhum mod!
Finn Tá pirado, Jake?! [Jake ergue os braços na forma de demonstração de que não sabe.] Isso aí é mó desperdício de graça!
Jake [fala umas coisas em francês que eu não sei como se escreve] Não é desperdício nenhum! Tá vendo esse balde d'água? É pro caso de cair na lava e pegar fogo.
Finn Dava pra fazer uma coisa muito boa com eles. Tipo uma espada melhor pro seu amigão aqui.
Jake Um... [joga dois diamantes na lava]
Finn Eu vou pegar essa belezinha e eu vou te mostrar como é que se faz.
Jake É contigo, mermão! [joga outro diamante na lava]
Finn Aposto que entenderia se tirasse um tempo pra PENSAR DIREITO!
Jake Aham.
[A câmera vai pra cima e mostra a Gangue do Cascalho num centro de uma mina.]
Princesa Caroço Olha gente, foi muito épico. Eu quebrei o teto de vidro da biblioteca como se não fosse nada. E aí eu joguei um creeper lá embaixo e aí aquela gente chata e inteligente chorou que nem um monte de bebezinhos.
Gunter Wenk, wenk.
Mago Isso é molezinha. Devíamos fazer uma coisa grande! Eu tenho um estoque cheio de dinamite viva.
[A dinamite do lado do mago late.]
Rei Gelado Aí, devíamos quebrar tudo do Finn e do Jake. Podíamos plantar uma árvore, na Casa da Árvore!
Princesa Caroço Ah. Já tá bem óbvio que nunca estragou a casa de alguém.
Rei Gelado Isso é verdade só tecnicamente. E, sem querer ser chato, mas você "também" entece.
Princesa Caroço É BOM ESTRAGAR LOGO UMA CASA SE QUISER FICAR NA GANGUE DO CASCALHO! SÓ GENTE MALVADA E MANEIRA ENTRA!
Rei Gelado Eu sou maneiríssimo, Caroço.
Princesa Caroço NÃO! EU QUERO QUE ME CHAME PELO NOME DE GANGUE!
Rei Gelado Tá bom. Cascalhinha.
[A cena muda para Finn caminhando.]
Finn Ah... [pega o diamante]
Limãograb AAAH! CRESCEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!
[Finn dá uma pá ao Limãograb.]
Limãograb Ah. Sim. É claro. [cava um buraco, coloca o limão nele e fica batendo nele com a pá] Ah! Cresce! Não cresceeeeee!
[A cena muda para os esqueletos de Marceline construindo um moinho, enquanto a Princesa Jujuba constrói o tapete e Marceline se alonga.]
Marceline [invoca outros esqueletos, rindo] Quem aí curte moinhos? [o esqueleto de capacete vermelho levanta a mão] Haha! Beleza! [faz um hi-5 com o esqueleto de capacete vermelho] Agora vão trabalhar.
Finn E aí, Marcy? Esse moinho tá maneirão, hein?
Marceline Valeu. Quando acabar, eu vou moer um monte de farinha de osso.
Um dos dois esqueletos de capacete amarelo O que disse, chefe?
Marceline Trabalha aí, meu amigo. Então Finn, o que é que é isso aí?
Finn Uma coisinha preciosa pra fazer uma coisa incrível.
Marceline Que nem você. Ha!
Finn Valeu mesmo, mas não. Eu quero transformar esse diamante numa coisa complexa e incrível pra impressionar o Jake.
Marceline Olha só, eu recomendo construir um moinho.
Finn Um moinho de diamante, né?
Princesa Jujuba Não, isso é bobeira! Precisa de uma coisa mais científica. [pega o diamante jogado por Finn (ou talvez ela tenha poderes de magnetismo) e anda até uma crafting table] Diamante, lapis, uma pólvora, pepita de ouro, luminosa com mais pólvora e papel. Prontinho! Tenho certeza de que o Jake vai gostar por causa do sentimento doce de beleza, e a falsa sensação de propósito.
Finn Bate aí.
[Finn e Princesa Jujuba quase fazem um hi-5 até que o Limãograb acaba os interrompendo com a raiva do limão não crescer.]
Limãograb AAAAAH, INACEITÁVEEEEL!
Princesa Jujuba O quê?
[Finn, Princesa Jujuba e Marceline vão caminhando até o Limãograb.]
Princesa Jujuba Ai, blocos.
[Limãograb continua batendo no limão com a pá.]
Finn Ele já tá nessa o dia todo.
Princesa Jujuba Eu devia ajudar. Até mais, Finn.
Finn Belezinha. Senhoritas... Limão...
[Limãograb joga a pá pra trás.]
Princesa Jujuba Oi. Tá tudo bem, amiguinho?
Limãograb Não vira árvore!
Princesa Jujuba Não pode só bater numa coisa com uma pá e esperar que ela faça o que você quer.
Marceline Pode, sim.
Limãograb Uh, o quê?
Princesa Jujuba Isso, é uma muda de carvalho. Isso, é uma muda de árvore da selva. E isso... ah... é muita farinha de osso.
Marceline Uma pequena cortesia da Marceline.
Princesa Jujuba Nós não precisamos da farinha de osso, mas vai ajudar a acelerar as coisas. [Enquanto ela vai falando, o Limãograb começa a sorrir cada vez mais.] Quanto ao espaço necessário no chão, vai depender do espaço—
[A cena muda para a casa da Dona Tromba.]
Dona Tromba Quantos azes você tem?
Sr. Porco Eu tenho cinco.